A ansiedade e o engajamento | Alê Prates

A ansiedade e o engajamento

BLOG

22/11/2018
Alexandre Prates
Sem categoria
4 comentários

Esses dias me fizeram uma pergunta muito pertinente, se a ansiedade pode prejudicar o engajamento…
Sim, pode. E eu explico o porquê.

Uma pessoa mesmo sendo engajada e apaixonada em ver as coisas acontecerem, quando coloca a ansiedade no jogo, pode acabar esquecendo do caminho e focar muito mais no resultado. E quando a pessoa faz isso, acaba perdendo o prazer pela trajetória e naturalmente vai deixando de seguir alguns passos necessários para chegar lá.

Veja um exemplo:

Para perder 10kg, precisa só de duas coisas: dieta e exercício físico. Se eu fizer isso, perco em mais ou menos três meses. E olha a conta que a nossa mente faz:

Quando eu tenho que começar a fazer dieta? Agora. Para emagrecer só daqui a três meses. Teria que abrir mão do fast food e do refrigerante agora para ver resultado só daqui três meses. E a sua mente pensa que é uma conta injusta, trazendo menos motivação e mais ansiedade, fazendo-o perder o prazer pela trajetória.

A gente tenta se apaixonar pelo resultado e esquece de se apaixonar pelo caminho. E se não aprendermos a se apaixonar pelo caminho, o resultado não vem, além de que, o resultado precisa do desempenho para se sustentar. E isso vai gerar mais ansiedade e vai fazer com que você queira desistir das coisas.

Além disso, uma outra coisa que tem causado ansiedade nas pessoas, é acreditar que existem fórmulas prontas, como por exemplo: “três passos para fazer alguma coisa” ou “cinco passos para você chegar lá”. E não existem fórmulas prontas, isso é o que os gurus querem que você acredite.

Só existe uma coisa certa, é necessário fazer um caminho muito bem percorrido, muito bem traçado, fazendo a coisa certa, o que precisa ser feito, com metodologia e com calma porque as coisas vão acontecer. É o caminho que nos engaja.

Tire a ansiedade do jogo, pois a pressa não existe. Pense nisso.

Um grande abraço,
Ale Prates



4 comentários realizados

  1. Arivano diz:
    Postado em 23 de novembro de 2018

    Como dizem: “o mais importante não é a chegada e sim a jornada”. Ótimo texto Alexandre!

    • Alexandre Prates diz:
      Postado em 29 de novembro de 2018

      Perfeito a definição Arivano! É isso mesmo! Um grande abraço

  2. Fabiane diz:
    Postado em 27 de novembro de 2018

    Gostei muito do texto, porque tenho passado por isso diariamente e me identifiquei. Obrigada.

    • Alexandre Prates diz:
      Postado em 29 de novembro de 2018

      Fabiane, fico feliz que tenha gostado e que eu tenha te ajudado de alguma forma! Seguimos em frente. Um grande abraço

Deixe seu comentário

Voltar