Faça da sua insatisfação um incômodo produtivo! | Alê Prates

Faça da sua insatisfação um incômodo produtivo!

BLOG

14/03/2019
Alexandre Prates
Sem categoria
4 comentários

Do Ponto A (onde você está) para o ponto B (onde você quer chegar) existe uma caminhada. E independente do tamanho dessa caminhada, você precisará de engajamento.

Eu vejo muitas pessoas errando no ponto A, pois pensam que o engajamento deve ser usado somente para o Ponto B. Mas não é assim que as coisas funcionam. Deixa eu dar um exemplo:

Vinicius é um jogador de futebol. Não é o melhor do mundo, mas todo o seu esforço e dedicação ajudam a superar as deficiências. No momento, ele está defendendo um clube pequeno, sem muita expressão e que está na segunda divisão. O fato de não ter projeção necessária, o salário ser baixo e ainda receber de forma atrasada acaba o desmotivando. Esse cenário acaba prejudicando que o seu engajamento seja conquistado e com isso, Vinicius começa a treinar com menor intensidade, corre menos nos jogos e acaba chegando atrasado nos treinos. Qual o resultado desses acontecimentos? Obviamente, Vinicius vai para o banco de reservas.

E provavelmente qual seria o destino do Vinicius?

1 – Algum clube grande da série A terá empatia por ele, de forma que ele ganhe uma oportunidade de defender o time?
ou
2 – A sua desmotivação fará com que seja dispensado pelo clube, piorando a sua situação.

Não precisa ser nenhum especialista para saber o que iria acontecer com este jogador.

Aí você se pergunta: “Como o Vinicius vai se engajar com o clube que o trata dessa maneira?”

Devo te dizer que se essa pergunta lhe surgiu, quer dizer que o seu mindset ainda está programado de forma errada. O Vinicius precisa se engajar com a sua carreira e não com o clube. Diminuir o seu desempenho só o prejudicará, pois nenhum outro clube vai querer contratar um jogador com baixa performance.

O Vinicius precisa se entregar ainda mais ao trabalho para fazer brilhar os olhos de outros times. E isso é válido para qualquer empresa de qualquer segmento.

Ninguém e nenhuma empresa pode determinar o seu engajamento. Isso é um grande erro. Se você esperar que uma empresa lhe ofereça um plano de carreira ou invista no seu desenvolvimento para então se engajar, você está tirando o seu futuro da sua gestão.

Por mais que você não esteja feliz com a sua atual posição, você não pode deixar de se engajar. Você precisa fazer da sua insatisfação um incômodo produtivo, pois dessa forma você irá evoluir para aquilo que você deseja.

Um grande abraço,
Alê Prates



4 comentários realizados

  1. Andrezza diz:
    Postado em 16 de março de 2019

    Precisava ler isso. Estava no caminho errado. Obrigada

    • Alexandre Prates diz:
      Postado em 20 de março de 2019

      Vamos em frente Andrezza! Um forte abraço

  2. Olinda Schneider diz:
    Postado em 18 de março de 2019

    Ótimo artigo!

    • Alexandre Prates diz:
      Postado em 20 de março de 2019

      Obrigado Olinda! Um grande abraço

Deixe seu comentário

Voltar