INSTITUTO DE COACHING APLICADO

BLOG
RESULTADOS.

Por que aceitamos menos?

“A vida é curta!”. Quantas vezes você já ouviu essa frase? E ainda temos frequentemente aquela sensação de que os dias, meses e anos estão passando mais depressa. Existem explicações científicas para isso, mas não é importante agora. O que importa é: por que ainda aceitamos menos?

As segundas-feiras se apresentam e não mudamos nada, nos envolvemos em nossos afazeres cotidianos, com coisas cotidianas e frustrações cotidianas que insistimos em acreditar que fazem parte da vida.

Esquecemos que quando não tomamos uma decisão, isso também é uma decisão. Deixar a vida seguir parece mais fácil em um primeiro instante, mas o preço que se paga é enorme e acredite, você vai pagar.

Mas, enfim, por que ainda aceitamos isso?

A resposta é simples e complexa: queremos ganhar sem perder. Decidir é escolher uma entre diversas possibilidades e ao escolher, colher os ganhos, mas lidar com as perdas.

A questão é que a troca é injusta em muitos casos: temos que abrir mão de um ganho hoje para investir energia, tempo e fé (fé = ausência de certeza) em algo que vislumbramos no futuro. É dessa perda que estou falando. E é justamente essa troca que as pessoas não querem fazer.

Ser um grande profissional, emagrecer, economizar, fazer aquele curso de inglês, terminar a tese de mestrado, mudar de vida etc, dá muito trabalho. E trabalho imediato. Ou seja, dói agora para (talvez) sentirmos o prazer no futuro.

Infelizmente, a tentativa de minimizar as dores do agora vai nos fazendo tomar decisões medíocres que resultarão em resultados medíocres e como consequência, nos conformaremos com uma vida medíocre.

Não sei quem nos fez acreditar que deveríamos começar aos pouquinhos e com o tempo irmos evoluindo. Baita mentira!

Começar aos pouquinhos, traz resultados aos pouquinhos e isso nos faz desistir, pois desanima. Comece com a intensidade que desejar, mas com grande frequência. Não confunda isso.

Para emagrecer você não precisa correr 10km 2 vezes por semana. É melhor diminuir a intensidade para 3km e aumentar a frequência para 5 vezes por semana. E isso serve para todas as áreas da nossa vida. Precisamos ter intensidade na frequência. Guarde isso!

E, para finalizar, um ponto crucial: o que tiver que fazer, faça. E faça logo. Fazer a coisa certa na hora certa é uma capacidade presente em poucas pessoas. E são essas pessoas que realizam, constroem e vivem plenas.

E como diria Vinicius de Morais: “A vida é uma só, amigo. Duas mesmo que é bom, ninguém vai me dizer que tem sem provar muito bem provado, com certidão passada em cartório e assinado embaixo “Deus” e com firma reconhecida.”.

Então para de enrolar e faça o que precisa ser feito!

Newsletter

Que tal receber meus conteúdos no seu e-mail?