Você é engajado com a sua família? | Alê Prates

Você é engajado com a sua família?

BLOG

19/12/2018
Alexandre Prates
Sem categoria
Nenhum comentário

Fim de ano chegou e com ele as famílias resolvem ficar mais próximas, algo que deveria ser feito o ano todo.

O engajamento com a família deveria ser algo natural, pois trata-se do bem mais valioso que possuímos. Acontece que não funciona necessariamente assim. O engajamento vai muito além do preocupar-se e querer o bem. Como eu havia dito em um texto anterior, é necessário participação com intensidade e frequência. Esse conceito vale para tudo na vida, inclusive na família. Não adianta ser intenso em um final de semana – por mais que seja divertido – isso não marca a sua participação. Muito menos ter frequência mas a cabeça estar em outro lugar.

Sempre digo que tudo que necessitar de engajamento é preciso construir um método de ação. E com a família não é diferente. Um método de ação tem a missão de ajudar as pessoas a transitarem por este ciclo.

Se você não sabe como fazer da sua presença algo especial para os seus filhos ou se não faz ideia de como tornar seu final de semana empolgante ou o que fazer com a sua esposa no seu tempo livre, está te faltando um método de ação.

Pode parecer estranho isso, mas não é exagero. Vocês podem sim planejar um final de semana ou uma viagem, fazendo com que não perca a oportunidade de construir grandes laços entre vocês. Claro que vocês também terão aqueles momentos de solidão e intimidade, mas não será por falta do que fazer, e sim por decisão de vocês.

Além disso, definem seus princípios e valores familiares. Aprendam a conversar sobre tudo: anseios, angústias, desafios, problemas, alegrias, derrotas, vitórias. Isso deixarão vocês mais próximos e fortes. E claro, devemos nos ajudar quando necessário. As conquistas são nossas e as quedas também. As pessoas são livres para viverem suas escolhas, mas sempre saberão que a família é a base de tudo.

Esses dois princípios  são o que acredito que sejam fundamentais para o engajamento da família: comunicação aberta e apoio mútuo. Mas obviamente, cabe a você e a sua família a decidirem os princípios e valores que sustentarão o seu lar.

Um forte abraço,
Ale Prates



Nenhum comentário realizado!

Deixe seu comentário

Voltar